CorreClara!

Ela me deixou um comentário muito fofo e despertou minha curiosidade sobre sua história…

Me interessei pelos detalhes e ela – muito gentilmente – me contou tudo por email.

Clara Palladino acabou de fazer a maratona de Honolulu e tenho certeza que já está pensando na próxima!!

Tá desanimadinha, xoxadavida e pensando em desistir?

Vamos dar uma animada!!!

” Havaí?? Ooh Havaí, saudades!

Bom amore, foi com certeza a prova mais difícil que fiz até hoje. É simplesmente incrível, porém dificílima. E para que entenda o motivo de ter “escolhido” Havaí, ai vai a história.

Em 2009 eu estava desempregada, procurando desesperadamente um trabalho, e nada! Basicamente aquele momento que nada acontece, porém eu precisa de um foco, um objetivo, qualquer coisa que me fizesse sentir viva ou sei lá o que… Foi então que eu decide fazer uma maratona, era algo desafiador e um objetivo e tanto. But, nada é tão simples, afinal desempregada significa “não ter money”, ou seja, nada de pensar em maratonas fora do Brasil, gastos, etc. E um certo dia, rotina normal de treino, academia etc.. Meu treinador virou para mim e disse: eu irei arranjar um patrocinador para você conseguir ir para Chicago (era a prova que eu queria fazer).. Eu assusta: como assim?. Pois é, tenho que dizer que ele arranjou, rs…

No mesmo dia ele conversou com um aluno dele, e na primeira palavra deste aluno, saiu um: Claro, o que ela precisa? E então, meu treinador disse: uma passagem! Ok, feito. Resumo, ele é dono de uma das maiores empresas brasileiras que representa boa parte das companhias aéreas. Ou seja, uma passagem não é nada. E foi assim que toda história começou, hoje temos uma amizade, algo que ficará marcado para vida toda.

Continuando… Na “brincadeira” com a passagem na mão, comecei a treinar e treinar, só fazia isso, dedicação para correr os 42,195km e não sentir dor, acabar inteira. O patrocinador um dia chegou para mim e disse: Clara, isso está fácil demais… Faremos assim, se você terminar a maratona entre as 4000 primeiras mulheres eu dou para você a maratona do Havaí, rs… E foi assim que eu fui parar lá no Havaí, longee….

Bom, eu tinha plena noção que iria correr em um lugar totalmente oposto do que corri em Chicago, isso porque o clima é diferente (Chicago -1° e Havaí 24°) e o percurso mais ainda, enquanto Chicago é plano, o HAVAÍ É LOTADO DE SUBIDAS MONTRAS! Sendo assim, o foco do meu treino era subida, subida, e mais subida… Obviamente USP as 8h da matina para pegar o calor cão (acabava o treino 11h e pouco)… NADA DE 6H DA MANHÃ! Foi bem desgastante, ainda mais por conta do trabalho, e também o fato de treinar sozinha. Fui sozinha, apenas com a companhia do namorado e fez de bike.

Enfim, a prova.. Clima, mais quente do que previsto, em torno de 28º, bem punk. A prova é linda, mas o sofrimento para terminá-la foi sem fim. A prova larga as 5h exatamente por conta do calor, corri mais ou menos 2h30 no escuro, entre 7h15 e 7h30 o sol começou a nascer, algo inacreditável… Só essa paisagem já valeu qualquer sofrimento! E daí em diante um calor sem fim, água a cada 1,5km junto com Gatorade e esponja mergulhada na água com gelo… Nada adiantou! O calor e as subidas eram realmente para desanimar qualquer um. Tanta água só podia dar em uma única coisa, xixi…Não tive coragem de fazer em mim mesma, e assim parei. E no que parei, demorei exatos 5 minutos para voltar, tudo porque havia uma fila de pessoas na minha frente. Resumo: quando voltei o ritmo que conquistei durante a prova havia ido embora, e assim comecei uma luta com a minha cabeça, provinha de 10k, provinha de 6k, etc… Dores e mais dores nas pernas, cada ponto que tinha spray para dor eu parava e assim foi até o final… No 40k uma subida de 1,5km absurda, giga… quase morri! Mas, cheguei ao fim, terminei e venci mais um desafio.

Apesar de todo “sacrifício” valeu apena, com certeza faria ela de novo, porém em outra condições… Maratona só se for em grupo. O fato de eu ter corrido sozinha, mesmo com a companhia do namorado, não foi a mesma coisa que Chicago, onde corri com uma turma de quase 30 pessoas. Isso faz a diferença, seja na hora do treino ou na maratona. O peso dela é muito mais leve quando outras pessoas participando com você! Os treinos ficam engraçados, divertidos, todo mundo correndo, um zuando o outro, dando apoio quando precisa dar e assim vai. E na prova o mesmo, não existe nada melhor do que naquela hora que você está a ponto de desistir, vem alguém e bate nas suas costas e diz: Vamos lá Clarinha, animo… Bora terminar isso juntos, uhmm só de pensar me dá arrepio! Com certeza, a prova teria sido bem diferente se tivesse ido com a tchurma…

Ah! As pessoas da prova, só Japa.. Juro, só Japonês! Para ter uma ideia, a prova é narrada em Japonês, eu não entendia nadaaaa!!  ”

 

8 respostas em “CorreClara!

  1. Nossa, que inspirador!!!
    Estou começando a correr agora, mas ainda o faço sozinha. Estou na reta final da minha dissertação de mestrado e por isso agora a minha prioridade é essa. Depois de 14 de março, data da minha defesa, a primeira coisa que farei é entrar em algum grupo de corrida!!! Juro! =)
    Desde sempre eu corro um tempo e paro, entro pra academia um tempo e paro, mas agora estou tentando pegar o hábito msm…me apaixonar, como os viciados em corrida dizem… tenho vindo no blog todo dia ver as novidades e buscar ânimo para não parar de correr, apesar do stress dos estudos…
    Um bjo!

  2. noossa…
    me inspiro muuuuito!!!! Sou iniciante, e essas historias me empolgam sempre, e dão mais vontade pra chegar nesse ponto da corrida!!conseguir completar uma maratona… no Havaii aiinda!!!!
    O blog fica sempre abeerto aqui no computador!! pra me inspirar cada dia de treino!!!

    beeejo
    E Clara meus parabens, e minha admiraçao!!! bjo

  3. Paula, um super thanks pelo espaço! Muito bom poder compartilhar a minha história com todas vocês!
    Só posso dizer que apesar da distância a maratona é uma prova deliciosa…

    Rosini, pois é Japoneses… O japão fica ao “lado” do HAVAÍ, é praticamente a praia deles, rs (chatooo). Loucura, mas verdade… Em um dos folhetinhos que pegamos na feira da maratona dizia que 80% dos participantes da prova eram Japoneses… Ou seja, mais os 20% restantes divididos em Havaianos, Chineses, Americanos etc, já viu né!

    Bjs e mais uma vez um super obrigadoooo!!!

    • Clara.. é a Fla da Run&Fun (parceira da Volta da Ilha em Floripa..) Abri pela primeira vez o blog e vi a sua história… Q legal que deu tudo certo la no Hawai.. Deve ter sido dificil, mas imagino que uma experiência única… Pude ver poucos, mas alguns treinos seus na USP e vi q vc tava mto dedicada!!
      Mto legal.. Parabens!!!! bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s