Eu corro, eu sofro, eu amo, eu odeio! parte 3

Hahahaha vocês são demais. Comments, emails, Facebook…tá bom, eu dividi em partes pra não ficar mala e coxinha o post sobre o Rio. Vou terminar de contar logo.

7am. Largamos.

Comecei com aquele pensamento de segurar a onda nos primeiros 10k pra descabelar depois.

Acontece que largar na tal da Elite B tem essas coisas de todo mundo te atropelando, um monte de gente te passando, vai começando a dar uma bad trip, uma idéia fixa de que vc está devagar demais….e acabei não segurando.

Não foi um impulso.

Tive um momento de reflexão e assumi a responsabilidade de fazer forte no começo correndo o risco de quebrar no final. Decidi que queria tentar.

Estava me sentindo bem, com força na carcaça, força nas pernas, jujubas e gel no bolso, então pq não tentar algo novo afinal? Percurso 90% plano…era minha chance.

Olhei para aquela pulseira de Elite B no meu braço e entrei numas de que ia me dar azar. Rasguei e joguei longe!

Lá pelo km 4 um cara começou a correr do meu lado, corremos no meu ritmo por uns minutos então ele foi aumentando aos poucos, e eu entrando na onda. Os dois com fones de ouvido, não havíamos nos falado até então.

Lá pelo km 6 nos apresentamos. Ele chamava Gabriel e era professor de Judô, explicou que me viu passando de meia rosa e resolveu ir atrás (acho que foi mais pq homens não aceitam ficar atrás das meninas hehehe) e apesar de só gostar de correr sozinho, ficou afim de correr do meu lado por estarmos em ritmos parecidos. Adoro quando isso acontece, me ajuda muito a não ter maus pensamentos sobre quebrar e andar.

Nesse momento já estava cansada meio quase morrendo, devia ser km 7.

Então eu disse:

– O que vc acha de nós diminuirmos agora e pegarmos pesado nos próximos 10?

Ele disse que estava bem e que poderíamos continuar se eu quisesse. Concordei pra não parecer fraquinha.

Na real eu super queria ter diminuído mas não ia fazer o papelão de deixar meu pacer pra trás.

Fechamos os 10km em 00:50.

No km 14 senti que ele estava diminuindo o ritmo e achei ótimo pois ali na frente teríamos a única subida da prova. Gabriel me perguntou se eu sabia dessa subida e se estava preparada, eu disse que sabia mas que nunca estou preparada para uma subida.

Ele anunciou que estava quebrando. Quase chorei nesse momento! Ofereci meu gel, minhas jujubas e disse que não me importaria em diminuir…..

Mesmo assim Gabriel me mandou seguir em frente. Eu o fiz. Estávamos no km 17.

Na verdade esse momento tenso e triste me deu mais força para encarar a subida. Entrei nela e só via homens pela frente, nenhuma menina. Foi me dando uma raiva no coração e um espírito Riot Girl me bateu…aumentei o volume do Ipod, inclinei o tronco, encaixei a passada e fui! Passei uns 15 caras.

No final da subida tinha o túnel, odeio túneis!

Mas não perdi o foco e pensei na próxima parte que era a que eu mais amava: o Viaduto do Joá!

Dali pra frente não lembro de mais nada, só lembro que em algum momento olhei para o Garmin e pensei:

“Puxa, acho que não vou aguentar, tô quase vomitando, se eu der uma andada termino a prova em menos de duas horas, tá bom, né?”

Lembrei de todo mundo que me apoiou, da Malu, de todos que me disseram que eu corria bem, lembrei do pessoal da O2 me dando boa sorte na Qaurta, lembrei de vocês minhas amigas e leitoras, do Vincent Sobrinho conversando comigo no Sábado…..

Naquele momento eu já estava correndo solta e mole, então respirei fundo, encaixei e fui!

Avistei a chegada, via conhecidos nas grades gritando,  vontade de vomitar bombando, e nos últimos 300 metros, pra acabar logo comigo veio um tiozão sprintar.

Sprintei e cruzamos juntos a chegada. Óbvio que eu nunca ia deixar um cara me passar nos 300 metros finais!

Fechei os 21km em 01:45 , 1 minuto a menos que em Paris o que foi melhor do que o esperado (apesar de não muito merecido).

Meu corpo tremia de frio, meu rosto ardia do sol….recebi o abraço e o Gatorade mais gostosos da minha vida!

Quero agradecer à Dea Longhi, o pessoal da Asics e MKT Mix Pelo convite e pela infra. Vocês são sempre demais!

Agradecer à vcs por lerem meus longos posts, ao pessoal da O2, novamente, ao meu pai que comprou Allegra e não me deixou morrer, ao Vincent Sobrinho e Rodrigo Cury pelo treino do Ibira e pelo apoio moral, à todos os amigos e amigas não-atletas que também super me incentivam à minha mãe e ao Gugu por cuidarem da Malu pra eu poder ir ao Rio! Amo vcs!

E agradecer à deus por mais uma vez me capacitar, e apesar de todos os problemas, não me deixar abalar psicologicamente durante a prova, esquecer tudo e dar o melhor!

Ah, e o menino Gabriel nunca mais vi, só sei que é carioca (de novo, igual Floripa) e é prof. de Judô. Valeu Gabriel!!

Minha amiga e leitora dart Araujo lá da Bahia toda feliz depois dos seus primeiros 21km!!!

Paula, Dea Longhi, Iberê, Vicent e Mariana Carraro! Asics Tigers

19 respostas em “Eu corro, eu sofro, eu amo, eu odeio! parte 3

  1. Ahh, estava esperando a parte III (rs).
    Q emoção!
    E o tal do Gabriel, perdeu o moço??
    Vc é d+. Quero ser = a vc qdo crescer … treino pra isso.
    Parabéns!!!! =)

    (Ah, adoooooooro ler seus posts, vc suuuuper me anima, me incentiva)

  2. Paula,
    bom saber que não sou o único que sente vontade de vomitar quando faz muita força. rsrsrs Estava no meu limite na prova, tb terminei a prova gelado. rsrsrs Quebrei no km 10 e durante a prova me lembrava da conversa que tive com vc e com o Vincent Sobrinho no sabado, isso me deu forças!!! rsrs Infelizmente não consegui cumprimenta-la pessoalmente no domingo. Parabéns!!!
    Adorei de seu blog. rsrs

  3. Aiiiii é brega, mas eu voticonta mesmo assim: eu me emociono mto com seus relatos… eu quase entro na prova mesmo nunca tendo participado de uma… então, além de parabéns por mais uma conquista e realização sua, obrigada por dividir TUDO… vc vai longe!

  4. Muito bom Paula!!

    Parabéns por tudo! Prova, blog, etc. Sempre nos inspirando!
    Minha primeira prova foi noturna, friozinho de beira de praia (Circuito da Lua na Praia de Pajuçara, Maceió – AL), estava com a garganta inflamada, e mesmo assim fui! Depois de seus posts… só não corro se estiver internado! rs rs

    Bjão!

  5. Baixando mais 5 minutos ninguém vai te arrumar pulseira para elite B, porque você será elite…
    Nessa situação baixar tempo só agente que corre sabe…Mas aposto que ficou com o pensamento: ” eu poderia ter dado mais !!! ”
    Parabéns Dona!

  6. S E N S A C I O N A L Paula !!! Fiquei emocionado… vc é realmente a PAULA MAD MAX – Louquérrima…. sou seu fã! Ainda mais depois que a Fernanda Paradizo me disse: “Gosto dela ela é boa mesmo! Merece ganhar!” Então NEga… depois de todo esse confete… sebo nas canelas e acredite nessa passagem de NY. Quem sabe não nos encontraremos lá na Maratona em 2012. Isso se o Mundo não acabar uma semana antes…. ha ha ha …… Parabéns! E por favor use as ferramentas de sua caixinha!!

  7. Sensacional esses 3 posts Paula! Vc se superou (na corrida e na descrição dela). Vc corre muitooooo. Vou fazer minha 1º meia esse ano (maratona de Londrina) e estou com muito medo de não conseguir, fiquei 1 mês parada porque distendi o músculo da virilha em um treino de tiro e agora estou voltando aos poucos, meu pace diminuiu e o máximo que corri até hj foi 12km (comecei a fazer treinos mais longos na semana passada) e faltam 2 meses apenas! Vc sempre me motiva! Ah adorei o modelito que vc usou nessa corrida =)
    bjos!

  8. Paula, a-d-o-r-o seus posts!
    Estou parada há um mês devido a uma fratura por estresse na tíbia esquerda, mas estou louca pra sarar e voltar a correr! Fico sempre emocionada ao ler tudo o que vc escreve! Impossível não rir e sorrir com você!
    Parabéns!!!
    Super beijo!

  9. Paulinha este foi um dia todo especial para mim, parabéns também pela sua conquista, você corre muito bem. Sabe que adoro esta saia que você corre, segredo…tentei comprar mas ela fica folgada em mim…risos!mesmo a P.

    Beijão e até a próxima

  10. Super emocionante seu post e realmente é muito gratificante saber que você com todo o seu Know hall e sua experiência no assunto passa pelos mesmos dilemas que eu uma simples corredora aqui de RO! Já vomitei na prova, tive vontade de parar por causa do sol forte que queimava meus pés no asfalto e não parei pra não fazer feio, não desisti e cheguei até o final superando meus limites e batendo meus tempos, já entrei numa com um cara que queria me passar e passou mesmo barrigudinho e achei inaceitável, mas nos últimos Kms ele quebrou e eu ultrapassei com aquele ar de quem diz – olha como estou bem rsrs. Acredito que nós corredores passamos pelas mesmas coisas, meu melhor tempo nos 10 Km foi de 00:50 minutos, obrigada por nos confortar e muitos parabéns pra vc!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s