A vida sem açucar.

E foi porque deu vontade.

Principalmente vontade de virar a mesa e provar  que não PRECISO de um docinho, que não sou escrava dele e nem que meu corpo necessita disso.

Tudo comecou numa semana de TPM pesada onde eu acordava, treinava, trabalhava, ia dormir e fazia tudo sentindo raiva.

Raiva sem razão, raiva vazia e raiva parecendo sem solução.

Então lembrei que uma vez ouvi uma palestra explicando sobre como o açúcar estimula nosso sistema nervoso e já logo relacionei com a dinâmica da droga, só que com outras substâncias:  o açúcar provoca um aumento brusco da glicemia seguido de sua queda, e essas oscilações são acompanhadas de depressão e fadiga, gerando o desejo de consumir mais açúcar e isso desgasta o sistema nervoso.

Parece familiar?

E foi partindo desse princípio que decidi me abster.

Antes que perguntem, não fiz acompanhamento médico,  nem de peso e nem de nada…foi bem IN THA HOUSE o esquema.

Nosso corpo não precisa de açucar refinado, sabemos disso desde sempre e partindo daí fiz substituições inteligentes com frutas in natura, frutas secas, cereais sem açucar, mel….

Conclusão, acho uó o termo “NEGATIVAR A BARRIGA”, então prefiro dizer que minha barriga está SATISFATÓRIA e sem aquele punhadinho de gordura que fica embaixo do umbigo, mas o objetivo nem era esse então o que viesse seria bem vindo.

O importante foi que as emoções estão mais controladas, a raiva e vontade de estourar a qualquer hora também não vieram mais, no lugar disso dei uma leve choradinho…achei válida a troca.

E a sensação de organismo mais limpo.

Nesse feriado comi um pedaço de bolo e um pedaço de torta de limão, sem alucinações, sem vontades incontroláveis. É muito verdade isso de quanto menos a gente consome, menos o corpo pede, não é como com o cigarro onde precisamos vigiar constantemente, lutar o tempo todo.

Óbvio que não vou passar a vida sem comer doce, mas quero que cada vez mais eu faça isso por prazer, não por dependência. Quero decidir a hora de comer um docinho, não quero comer pq PRECISO disso.

sugar_free_dietary_restrictions_culinary_label_sticker-r709b9ad64ed44b14bf73c9d95212f3e4_v9waf_8byvr_512

9 respostas em “A vida sem açucar.

  1. Paula,
    Boa tarde…
    Ainda tenho dúvidas, fiz essa mesma pergunta pelo FB. Gostaria de saber se nem o adoçante pode ser utilizado?
    Obrigada
    Micheli Dos Reis Oliveira

  2. Paula,

    Parabéns pela força de vontade. Ou melhor, pelo “controle” da vontade. É realmente uma grande conquista quando se consegue fazer (ou deixar de fazer) algo por decisão exclusivamente pessoal/interna, não deixando-se influenciar por fatores externos.

    Reconhecer as vontades, sem menosprezá-las ou rejeitá-las, mas principalmente percebendo-se como “mestre” dessas vontades (e não “escravo/a” delas).

    Abraços, bons treinos e boas experiências.
    Brunno – http://movidoaendorfina.wordpress.com

  3. Adorei mompaula, bem vc
    Posso ajudar? Acho q açúcar tb é hábito (idem chocolate e café)… não lembro quando parei, mas parei há mais de 20 anos e nunca senti falta. Pode ser q eu seja assim mesmo tb… Mas dizem q os “pós” brancos são veneno: acúcar, farinha, sal e cocaína… arghh
    Acho q com moderacão tudo vei bem (menos a cocaína). O q vale é a regra, não a excecão. Gosto de todas farinhas pretas, das frutas (ando comendo pouco), muito dos legumes e menos das carnes, mas definitivamente prefiro chá com acúcar…
    Então voilá
    Que seja como a gente puder, só não podemos fazer de conta q comer e fazer qualquer coisa tudo bem
    BJ

  4. Isso mesmo Dea! Mas e um pouco difícil fugir dos brancos (exceto cocaína rs) pois em quase tudo vai um pouco pelo menos…… Evitar os excessos sempre, claro!

  5. Esqueci de dizer que tb faz anos que procuro viver sem açúcar branco no dia a dia mas tomo demerara no café cedo pra mitigar um pouco …….,porém como um docinho sim fds …..

  6. Adorei o texto, Paula. Tb sou adepta a vida sem açúcar, mas confesso que de vez em quando dou uma escorregada no meu amor de paixão: brigadeiro de colher!!! Mas é diferente do vício. Lembro que quando estava em depressão devorava uma lata em um piscar de olhos, isso quando não emendava com uma trakinas (de doer o estômago) ou uma gelatina em pó. Isso mesmo! Cheguei a comer gelatinha em pó com vontade de comer doce. Um horror!
    Já há alguns anos que eu reduzi muito a quantidade de açúcar e hoje praticamente vivo sem ele. Episódios como a panelinha de brigadeiro só de vez em quando, geralmente na TPM, mas ainda assim, são três colheres de leite condensado e só. Nada de comer a lata inteira. kkkkkk
    E tb sou contra a esses doces com whey protein, acho uó essa história de barriga negativa e sou super feliz tomando café sem açúcar. Bjão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s